Travessa Campos Sales, 628, porão, entre Riachuelo e General Gurjão



A Discosaoleo começou a ser desenhada a partir de um sonho antigo de um garoto colecionador de música, que entre as audições diárias entendeu que cada som tinha sua estética, particularidade, e que cada selo musical também tinha sua história sonora. O selo já estava juridicamente na agulha e era só apostar no que tivesse apelo comercial, mas que principalmente batesse n’alma e nos ouvidos. Em 2014, no meio do semestre, foi aberta a loja, já que o espaço físico para o cliente e apreciador de musica é sensorial. A audição começa no contato físico com a capa, o encarte, o vinil. O Selo estreia em Setembro de 2014, com o lançamento do EP Canções de Depois, da artista Ana Clara Matos. O disco foi prensado na Europa, é branco e tem 10 polegadas. A segunda aposta foi com o Le-Tal da banda The Tump!, banda eletro-rock, de letras ácidas sobre a vida. O disco é Europeu e veio numa prensagem bolachona, 12 polegadas preto. Nossa logo foi criada pela artista visual Val Sampaio, que também assina a arte da capa do The Tump! 2015 vem cheio de novidades, a caminho o LP Lobo da Banda Molho Negro e o rock da pesada. A loja é um espaço multi-uso, onde ensaios e shows tem pauta sempre. Lps, K7, camisetas, almofadas, livros e vitrolas fazem parte desta história analógica. O sonho agora gira na vitrola, porque música é verdade!

 

ARTISTA-GESTOR

Paraense, Leo Bitar iniciou seu trabalho em pesquisa musical e designer de som no teatro, com o início do grupo teatral “Usina Contemporânea de Teatro”, em 1989. Desde então vem realizando parcerias artísticas na área do teatro, dança e assinando autoria e parcerias em trabalhos sonoros para cinema e vídeo. Atualmente, desenvolve projetos autoria própria com paisagens sonoras e instalações. Dos individuais, em 2013, foi selecionado como bolsista em pesquisa artística, do IAP, com a instalação “Caixas Sonoras: Realidade Ampliada”.A obra recebeu outros contornos três anos depois para exposição feita no Sesc Boulevart (Bélem- PA), com toda a captação de som no comércio de Belém documentada. Neste mesmo período, o artista integrou o projeto nacional Arte Sesc Confluências, com exposição coletiva Belém Insular (2015), no Sesc Boulevart. Em 2014 inaugura a loja de discos e selo fonográfico discosaoleo, espaço que também propõe o encontro de artistas locais e nacionais, com rodas de conversa, concertos, teatro, dança, etc. O selo já lançou em lp os discos dos paraenses, The Tump!, Ana Clara, Molho Negro, Pio Lobato, e da cantora e compositora carioca Dulce Quental.

 

LINKS

Fanpage facebook:
Discosaoleo – Projeto circular:
Loja vinil + selo (@discosaoleo):/
Circuito – Vitrine/Discosaoleo:
BoulevArt – Doscosaoleo:
Discosaoleo- Pleroma wixsite:

 

VÍDEOS







 

FOTOS

« 2 de 2 »